Este equipamento é utilizado para formar um tapete de massa alimentícia que necessite ser laminado várias vezes e ao fim do processo ser dobrado e remontado, formando um novo tapete para nova laminação.
Constituído de alimentadores de três cilindros
para a formação de duas mantas e uma
farofeira que distribui a farofa entre dois tapetes.


Em seguida, os tapetes se unem e passam por laminadores que laminam a massa diminuindo sua espessura a cada laminador.
No fim do processo, o tapete vai para o setor de dobra que através de um pêndulo vai distribuindo a massa em uma outra lona dobrando-a no sentido transversal formando um novo tapete para dar continuidade à laminação.

Os controles de espessuras dos tapetes são feitos através de um dos cilindros lisos que
opcionalmente, possuem comando motorizado para abertura e fechamento.

Os princípios de construção do equipamento são: facilidade no acesso à todos os pontos da máquina com portas escamoteáveis que dão acesso à todos os acionamentos, inclusive motores. Outro princípio é o da higiene pois o equipamento possui bandejas para limpeza e acesso ao piso na parte inferior para limpeza.

Equipamento com largura útil disponível de 600 a 1.500 mm.